Mogi Guaçu registra aumento de 73,91% de casos de dengue em uma semana

MOGI GUAÇU


O número de casos positivos de dengue em Mogi Guaçu teve aumento de 73,91% em uma semana. Em sete dias, a quantidade de pessoas infectadas pela doença subiu de 23 para 40 casos confirmados. Os dados estão no último relatório de casos de dengue divulgado pela Vigilância Ambiental (VA) nesta sexta-feira, 9 de fevereiro.  Até o momento, são 325 casos negativos e 47 pessoas aguardando o resultado dos exames, totalizando 412 casos notificados. 

O maior índice da doença se concentra no Jardim Chaparral, na Zona Leste, com nove casos. Em seguida, encontra-se a área central com seis casos e, depois, as regiões das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Jardim Ypê Pinheiro com quatro casos e do Centro Oeste, no BNH, e Zona Sul, no Jardim Itamaraty, com três casos cada uma. 

A bióloga da VA, Cristiana Monteiro Ferraz, disse que o momento exige uma maior conscientização de todos e que a prevenção da doença depende de uma ação conjunta entre o Poder Público e a população, como manter os cuidados básicos. “Solicitamos aos moradores que eliminem os criadouros do mosquito, limpando seus quintais semanalmente e eliminando água parada, ambiente ideal para o Aedes aegypti crescer”, falou.

A bióloga reforçou ainda sobre a necessidade de atenção aos cuidados preventivos contra a proliferação do mosquito. “Pedimos a colaboração da população na ajuda para eliminar os criadouros e que as pessoas procurem o posto de saúde mais próximo de seu bairro se tiver sintomas de febre, dor de cabeça e dores no corpo”, ressaltou.

Prevenção
Nesta semana, a Vigilância Ambiental realizou os serviços de nebulização para combater o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika. O órgão fez a nebulização veicular na Zona Leste, região com o maior número de casos nos bairros dos Jardins Chaparral, Eldorado II, Pansani e Vitória. 

A VA também executou os serviços de nebulização costal na região da UBS Centro Oeste, no BNH. A nebulização foi feita na Avenida Melvin Jones e Rua Jornalista Jairo Franco de Paula. 

Além disso, a VA intensificou em várias regiões do município as visitas de bloqueio com o objetivo de eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti. “O objetivo é conscientizar o morador para os cuidados constantes sobre os tipos de criadouros e, principalmente, quanto ao aumento no número de casos e a necessidade de eliminar os criadouros. Caso necessário, é feita a aplicação de larvicida”, explicou a bióloga.

As visitas de bloqueio são realizadas sempre que o órgão recebe uma notificação de alguma pessoa que passou por atendimento no posto de saúde, hospitais ou consultório privado. “No entanto, com o aumento de casos de dengue resolvemos intensificar esta ação”, finalizou. 

Combate ao Aedes aegypti
Verificar se a caixa d’água está bem tampada
Deixar as lixeiras bem fechadas
retirar os pratos de plantas
Recolher e acondicionar o lixo do quintal
Limpar as calhas
Cobrir piscinas e mantê-las cloradas
Tapar os ralos e baixar as tampas dos vasos sanitários
Limpar a bandeja externa da geladeira
Limpar as vasilhas dos bichos de estimação
Limpar a bandeja coletora de água do ar-condicionado
Cobrir bem a cisterna
Cobrir bem todos os reservatórios de água
manter lajes niveladas e com saídas de água desobstruídas


SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO 

Comentários

Arquivo de Notícias
Publicidade
Categorias